Falta de Pagamento de Pensão Alimentícia aumenta prisões

Prisões pela falta de pagamento de pensão alimentícia teve um aumento de 23,7% em Sorocaba, entre os anos de 2011 e 2012. Os dados são da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Outro dado interessante, destacado pela titular da DDM, Ana Luiza Salomone, é o número dos mandados de prisão expedidos pela Justiça nesse mesmo período. Fato que, segundo ela, foi motivado por uma mudança na forma que a delegacia trabalha, se preocupando mais com as necessidades que essas crianças estão passando.


A média de mandados de prisão que a Justiça emite por mês, é de 40 na cidade, o que equivale a mais de uma pessoa por dia que passa a ser procurada pela Polícia de Sorocaba. Já as prisões efetuadas pela Delegacia, a média é de 14 por mês em 2011 e de 17 em 2012.


Falta de Pagamento de Pensão Alimentícia

Casos preocupantes

A delegada, Ana Luiza, titular da Delegacia de Defesa da Mulher, relata que intensificou os trabalhos sobre a falta de pagamento, porque são casos preocupantes. Segunda ela, esse tipo de situação impacta de forma significativa na vida dessas crianças, pois demonstra que se esses pais não pagam pensão, também não são presentes na vida dessas crianças. A incidência de crianças desnutridas é maior nas famílias que não recebem pensão.


Outros dados interessantes sobre o assunto são destacados pela delegada. Ela revela, que apesar da maior parte dos casos, os homens serem responsáveis pela falta do pagamento de pensão, há também mulheres com mandado de prisão expedidos. Nesses casos, o pai fica responsável por cuidar da criança e a mãe precisa pagar a pensão alimentícia.


A delegada também lembra que os casos de falta de pagamento de pensão alimentícia abrangem todas as classes sociais.


Fonte: Cruzeiro do Sul


Caso ainda tenha dúvida sobre Pensão Alimentícia entre em contato conosco por e-mail ou nos ligue.


Envie uma mensagem...